Sobre Toron, Torihara e Szafir Advogados

TORON, TORIHARA & SZAFIR ADVOGADOS nasce da conjugação de ideais humanistas num país marcado por acentuados contrastes sociais, que tornam o exercício da advocacia um desafio muito maior. Não só porque o Poder Judiciário até bem pouco tempo atuava de forma extremamente seletiva, reprimindo basicamente a criminalidade dos pobres, mas porque com a mudança de paradigma, ao alcançar os criminosos do colarinho branco, repetiu erros do passado suprimindo, em não poucos casos, direitos e garantias fundamentais, a pretexto de alcançar a criminalidade dos negócios e dos “ricos” em geral.

Em 1985, após trabalhar com o renomado criminalista Marcio Thomaz Bastos, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil e ex-ministro da Justiça do Governo do presidente Lula, ALBERTO ZACHARIAS TORON fundou seu próprio escritório de advocacia criminal. Atuando nas mais diversas causas criminais, desde o mais simples crime contra a economia popular, passando pelos casos de sonegação fiscal, financeiros e crimes contra a administração pública, tem atuação destacada nos processos perante Tribunais do Júri.

Com as diversas alterações na legislação penal que marcaram o início dos anos 90, especialmente a Lei dos Crimes Hediondos, o Código de Defesa do Consumidor, Estatuto da Criança e do Adolescente, a Lei dos Crimes contra a Ordem Tributária, a Ordem Econômica e as Relações de Consumo, Lei sobre o Crime de Lavagem de Capitais, Lei sobre Crimes Ambientais, dentre outras, o escritório aprofundou e ampliou sua atuação na área dos crimes econômicos, geralmente praticados no exercício da atividade empresarial. Ingressaram, então, como sócios, os advogados EDSON JUNJI TORIHARA e ALEXANDRA LEBELSON SZAFIR, aos quais se seguiram novos e competentes profissionais, todos especializados em questões penais, sendo hoje um dos maiores escritórios do Brasil na área criminal.

TORON, TORIHARA & SZAFIR ADVOGADOS tem como base a atuação ética, responsável e de alta qualidade, somada a uma marcada visão humanista que se revela na comprometida atuação pro bono em prol dos necessitados. Por outro lado, a atuação com competência para enfrentar os desafios de cada causa levou o escritório a ocupar uma posição de destaque em casos criminais de grande repercussão nacional e internacional. Eleito pela Revista Análise, em 2008, como o escritório mais indicado pelos departamentos jurídicos de grandes empresas, recebeu, em 2009, do guia Chamber Latin America: Latin America’s Leading Lawyers for Business indicação apontando Alberto Zacharias Toron como altamente especializado e brilhante em estratégias: “Alberto Zacharias Toron of Toron, Torihara e Szafir Advogados is championed across the market, which praises his ‘highly specialised practice and brilliant strategies’”.

“Servir bem para servir sempre” é a expressão de um ideal num campo da advocacia em que as pessoas se apresentam fragilizadas e sequiosas por justiça. Do pai que tem o filho preso ao presidente de uma empresa que vê seu diretor às voltas com um processo penal, prestar um serviço competente e comprometido com a ética profissional representa não apenas um dever, mas um compromisso renovado no aperfeiçoamento e evolução da atuação. Mas não basta correção e competência se o vínculo com o cliente não se estabelece com base no humanismo que há de marcar as relações humanas. Quem, num momento de agrura, procura um advogado criminalista necessita também de alguém para fazer a travessia da dor, do sofrimento e, enfim, superar a tormenta.


Área de atuação


TORON, TORIHARA E SZAFIR é escritório especializado na atuação na área penal. Possui equipe formada por profissionais especializados nas mais diversas facetas desta grande área: crimes tributários, contra o sistema financeiro nacional, crimes ambientais, lavagem de capitais, crimes de concorrência desleal, crimes econômicos em sentido estrito, crimes contra as relações de consumo, crimes falimentares, cooperação internacional em matéria penal (extradições, cartas rogatórias e pedidos de assistência direta), crimes contra a honra, crimes eleitorais, crimes da competência do Tribunal do Júri, etc.

A atuação se dá tanto no contencioso processual penal (inquéritos, ações penais e atuação nos tribunais), seja na defesa, seja na assistência à acusação, como, ainda, na área consultiva, por meio da elaboração de pareceres.